sábado, 18 de maio de 2013

Mais, bem mais da metade

1.392km pelas contas do Google.

Saí de Belo Horizonte, rumo a Recife e estou em Santo Amaro, na Bahia. Sim, à pé. A Salomon está de parabéns. O vendedor da bota francesa, marca líder no mercado de tracking mundial, me disse que dificilmente uma bota conseguiria agüentar 1.000km. Que fatalmente eu iria ter que comprar outra antes da metade do Caminho. E, estupefato, vejo que estou quase com dois terços da rota completos. E a bichinha tá afinando mas tá firme. Igual a mim, que há uma semana e meia, aproximadamente, já tinha perdido 9kg.

Veremos quem perde tudo primeiro, a bota ou eu.

Posso aqui travar discursos inteiros sobre dores, receios, dificuldades, anseios, dúvidas, mapas, planos, decepções, conquistas, superações, assombros, encontros, desencontros, fé, paixão, saudade, amor, amar, choro, pranto, soluços, busca, desejo, compaixão... Mas prefiro deixar ao sabor do vento. Pelo menos, por enquanto. Cabe a ele e ao sonho dizer como ando, da fé, do amor, da superação, da luta diária de foco e ânimo, motivados por uma menininha linda cabeluda, que ainda não sabe o quê o papai está fazendo por e pra ela.

Estou chegando, filha. De Santo Amaro a Recife é um nada. E o nada se preenche com amor, filha. Vasto, perene, certo, pleno. Verdadeiro. E, contra isso, nem o medo pode. Nem a inveja pode. Nem mesmo a Ignorância. Santa ou não.

O amor é conteúdo absoluto e definitivo nosso, filha. Saiba. Seiva. Salva.

Por isso, em meu caminho, vôo. Com fé e certezas.


Nenhum comentário: