terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Só nessas horas.




Quando escovo os dentes,
quando não uso escova,
quando tomo banho,
quando demoro um pouco,
quando cabelo no box,
quando água fervendo na pele,
quando cheiro de amêndoas,
quando toalha vencida,
quando toalha novinha,
quando passo perfume,
quando sinto perfume,
quando faço café,
quando saio correndo,
quando bandeja nova,
quando suco de laranja,
quando chá, quando ades,
quando um pouco de zona,
quando o dever me chama,
quando peixe cru,
quando sakê, quando pé,
quando falta de pêlo,
quando deitado, em pé,
quando falta de zelo,
quando zeloso com idoso,
quando estou em família,
quando estou nem aí,
quando nunca estive,
quando bebo cerveja,
quando converso com alguém,
quando sou só escuta,
quando desço uma rua,
quando entrando na garagem,
quando guardo meu carro,
quando arrumo a casa,
quando penso uma casa,
quando sei de mim,
quando me esqueço,
quando só foto,
quando só lembrança,
quando vinho, quando dança,
quando vou levantar,
quando acabo de deitar,
quando meu travesseiro,
quando penso solteiro,
quando penso em casar,
quando penso em amar,
quando sei do hiato,
quando rio,
quando mar,
quando moto, quando ar,
quando relógio, quando arco-íris,
quando chuva, quando sol,
quando francês ou espanhol,
quando penso e parto,
quando nunca fui,
quando corro, quando ando,
quando padaria,
quando comida árabe,
quando qualquer cozinha,
quando está gostoso,
quando tá bom aqui,
quando quero feliz,
quando todo dia hoje,
quando sempre penso em nunca,
quando amo,
quando odeio,
quando sou por inteiro,
quando eu,
quando só você,
quando queijo de cabra,
quando azeite, deleite,
quando sim e quando não,
quando meu pão,
quando carne grelhada,
quando chopp gelado,
quando abro janela,
quando pego estrada, quando criado-mudo,
quando vestido,
quando saia,
quando pingente,
quando encaixe,
quando rúcula, quando provisório,
quando planejo um sonho,
quando sonho um plano,
quando estou num avião, quando contra-mão,
quando ponho sandália de couro,
quando camisa rosa,
quando cueca nova,
quando susto, quando prosa,
quando sem camisa e sem calça,
quando nunca fui vestido,
quando carência, quando dormência,
quando gripe, quando dor de garganta,
quando canto,
quando estou no canto,
quando durmo pelado,
quando agora, neste momento,
quando palavra, quando ponto,
quando vírgula,
quando cachorro porque gato,
quando pelado na cozinha,
quando fecho a cortina,
quando abro a cortina,
quanto chego,
quando delicadeza,
quando queria que fosse só beleza,
quando bem, quando bom, quando belo,
quando é só farelo,
quando mais forte que tudo,
quando armário, quando computador,
quando email, quando celular,
quando nada disso, aí que lembro mesmo.

Nenhum comentário: