domingo, 6 de fevereiro de 2011

good times



Havia um tempo em que good times. Havia um times em que good era bom. A via, um tempo.
Caminho que se percorre junto, durante, entretanto, apesar de, porque se acredita. Crê, mesmo, sabe, enfim. E mesmo que se saiba em fim, entende que se renova, nasce de novo, e que não importa se tem futuro. Tem agora. E agora é tudo que temos. Só. Sós.
Pode ser que seja hora nova de good times. Pode ser que toda nova hora seja agora. Pode ser que eu espere, pode ser que eu esteja aqui agora, esperando. Esper-ando.
E amando o good que existe no times que é só nosso, a independer do tempo, do bom, da espera.
Estou aqui e agora. E chamo seu nome. Que onipresentemente responde: - vamos!


Nenhum comentário: