terça-feira, 10 de agosto de 2010

8 do 8




Ganha uma bússula no dia dos pais. Renova-se de esperança e sentidos. Agride os pijamas mal dormidos. Resume-se em casos mal contados. Aguarda uma chance do destino. Compreensão sem desatino. Revive as agruras do passado. Refaz-se caminhante sonhamor. Descobre-se em compasso com o incerto. Revela-se no erro seu acerto. Chora por alternar seu deshumor. Sofre ser pergunta sem resposta. Sabe-se incompreensão e dor. Reflete seu carinho e seu amor. Encara os desafios desmedidos. Batalha coração, que só temor. Mergulha nos em cantos do caminho. Lembra-se do aprendizado dito dado. Quer ligar atender, dizer que ama. Que ainda ama e pula a qualquer ponte. Que viagem, que mar, que sei, que oh! Que vida sem retrato é dor maior. Se planta e se rega, vaso de barro. Espera que o broto frutifique. E sabe que o Deus que rege insiste: só é estado, ser, estando tanto, dito, resumo, pranto, santo, humilde, humano, só, encanto.


Nenhum comentário: