segunda-feira, 3 de maio de 2010

trop peço


Salvo engano, en gaño?

Estaria eu disposto a entender o que se passa em mina mente?
Esta ria eu de posto a em tender o que se passem mim amém te?

***

A doro as pelavras (as palavras peladas)
Queimo-as sol.
D'ouro-as mel.
entreabro-las todinhas,
arre-ganho nas
travessavras-palavruras
lamboletras e misturas
e canto conto.
Encantro.
Obri gado por letras, toco meu rebanho
em sonho
e refaço sentidos despidos
dos mantos.
Es-cu-te-me. Afoite-se.
A-qui-e-te-se
e flôra-se.



4 comentários:

Rachel Murta disse...

Também adoro as palavras, peladas, vestidas, revestidas de sentido e descoberta. Continue despindo-as daquilo que não tem importância e use-as sempre e muito. Beijos, querido.

jefhcardoso disse...

Bê, abraço e sucesso, amigo. Parabéns por sua postagem e obrigado por compartilhar!

Jefhcardoso

Carola disse...

Adoreiiiiii o blog...
Visita e segue o meu tb!
www.caroladuarte.com
Beijo

Carla Vergara disse...

Brincadeira séria, rapaz! Wow!