quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sim, pudera! Cinderela era ela.


Transcrevo aqui, conto que ouvi, ipsis verbis: ...e no meio do assunto, Evo sorriu sem graça para seu melhor amigo: - única, totalmente (disse ele). Merecidamente graciosa. Sabe-se presença marcante, apresenta-se suplantando a elegância, diz-se tímida. Timidamente.

Alva, papel de arroz macio, onde se lê escrito o palimpsesto das histórias de tantos amores, tantos desejos, tantos receios. Tantas explosões de paixão que pulsam atrás da pele, incitam o olhar, pedem e podem querer...

Mulher de ver, que lençol cabelo. Mulher de olhar, que profunda gente. Mulher de amar, marmita quente. Sabe? É mesmo é gato preto enorme, que passatravessa estrada...

Ou medusa noviça, que agrada os sentidos, riso que não se contém no meio da missa? Copo de leite que enfeita, copo de leite antes de deitar, leite de coco na pele, lisa, pêlo caminho. Será escorregador de parquinho, que prata a vista ao sol e queima a bunda do menino?

Ah, menino... entenda moça, mas medite viço, compreenda abacate maduro, saiba pêssego entumecido: pomareiei-la que surge, sem saber a diferença de rúcula e agrião. Essa abóbora vira princesa... Mas cadê varinha de condão?


imagem da cinderela em questão em: http://farm1.static.flickr.com/177/370512618_0d2b474e4c_o.jpg

7 comentários:

Bê Sant Anna disse...

De dentro de uma cachola... ;)

monica disse...

Bê,

Vê se aproveita essa onda de princesas, belas adormecidas, cinderelas, rapunzéis e afins para escrever mais um capítulo do conto de fadas do dia 8 de maio... o príncipe merece um final feliz ;-) !!! Bjo

Bê Sant Anna disse...

bom desafio... mas quem falou que o final vai ser feliz?

Morena disse...

Um texto, lindo, lúdico, e cheio de encantos, parabéns!

Morena disse...

Li várias vezes,gostei mesmo, mexe com a sensualidade que mora dentro de cada "cinderela" né?

Kátia disse...

Esse Bernardo...

Julie d’Aiglemont, Honorine, Veronique, Valerie Marneffe, essas "Bernaquianas" estão suspirando pelas suas palavras!

Cuidado menino! :-)

Kátia

Bê Sant Anna disse...

As palavras, portanto, que têm que tomar cuidado... ;)
Obrigado pelos comentários, pessoal!