quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Sóis



Vivo na ausência.
Escuto mais do que falo,
calo porque silencio,
calo porque silêncio.

É que dói.

Pressência.

Vive no sentimento.
vive nu sem ti: minta.
Mate. Arde.
Devore.
Devo. Ore.
Faça o que fizer, anuncie.
Anule o que anelar.

Sois o segredo do analema.
Dilema:
Moro no silêncio escondido em cada palavra.

Nas ditas,
não ditas,
malditas.



Nenhum comentário: