domingo, 30 de junho de 2013

88 - 14 = 2.500

Nunca fui bom em Matemática. Acho que agora sei o porquê.

Como provar pra minha professora, pesadelo dos idos de menino, que oitenta e oito menos catorze é igual a dois mil e quinhentos?

Foram oitenta e oito dias de provações. De raio a serpente, teve de um tudo. Um dia se aprende que corajoso não é quem não tem medo. É que coragem é só a capacidade de agir de quem tem coração. Devo confessar. Foi fácil: todo dia eu chegava na porta, ao sair, e jogava o meu coração bem distante, na cidade de meu destino. Daí, era só ir buscá-lo pra minha filha. Ela não pode ficar sem ele.

Quando se tem afeto, afeito no sisal do verdadeiro amor, borda-se qualquer caminho, ponto a ponto, passo a passo, linha dourada que pontua: é vida.

Eu vivo. E tenho histórias de há mar pra contar. Mesmo na areia, escrevo com verdade o que a onda do tempo lava, leva, louva. Deus sabe.

Agradeço por não saber fazer contas. As contas que sei, são as que bordo neste mesmo lindo pano. Vou passar um tempo agora tentando bordar um pouco pra que mais gente possa ler. E um dia, quem sabe, ir buscar meu coração de novo, quando ele pedir pra ser jogado novamente, só por divertimento, pra sentir o Vento, amigo que fez ao longo do Caminho...

#88dias, #14kg, #2.500km.


5 comentários:

icpn disse...

Bê me caro,

Espetacular.! Essa palavra resume tudo!
VC como sempre, mostrando sua fé máxima em algo que vc acredita!
Essa conquista sua ficará eternamente marcada em seu coração e mente!
Super Herói!

Cheers brother

Ramiro Maia disse...

Avante, Peregrino!!!
=>

Ana disse...

Eu sempre achei matemática uma coisa linda! <3

Nelson Nascimento disse...

Mais um depoimento de pura lucidez, que inventa a matemática da coragem. DUCA!!! Nelson

Rachel Sant'Anna Murta disse...

Amor traduzido em números...