segunda-feira, 27 de maio de 2013

Refazenda

Sou grato por ter recebido durante esses dois meses, praticamente, o apoio de tantas pessoas. Uns mais evidentes, outros mais sutis, todos carinhosos para mim na mesma medida.

Escrevo porque já não tenho crédito no meu IPad para postar ou receber nada, e me programei que no Caminho, de Saint Jean Pied Port a Santiago de Compostela, eu só iria conversar com os Peregrinos. Agora, é um momento mais ainda meu e da minha filha, que caminha comigo.

Combinei com meus pais que iria dar notícias nesses dois terços. Onde nunca tinha ido, nunca tinha estado, não sabia das dificuldades ou desafios a encontrar. Sobretudo para a tranqüilidade de quem fica, e que não sabe como efetivamente estão as coisas pra quem foi. E, claro, recebi muito muito muito apoio dos dois.

A partir de amanhã, se eu conseguir fazer os 38km que me separam Mauléon Licharre de Saint Jean Pied Port, vou fazer o meu voto de silêncio também externo, porque o interno tenho feito ao longo das 6 a 8 horas em média que tenho caminhado só, em oração com Deus, minha filha, e meus amigos no coração.

Sou grato de corpo e alma.

Alma vem de animus, ânimo, aquilo que move.

Fui movido por centenas de tchaus, sorrisos, abraços, alguns beijos, desejos de bom caminho, centenas de curtidas no facebook, dezenas de comentários, espirituosos e/ou espirituais e energias mágicas, transmitidas e sentidas com todo amor que tenho em mim. Até o silêncio de quem torce chegou em boa hora, pode crer.

Amanhã, no dia do aniversário da minha mãe, vou tentar completar a segunda etapa do meu Caminho da Paz, o Caminho do Pai, o Caminho do Exemplo e das Bênçãos para o Meu Abacate, que se chama Beatriz.


Nenhum comentário: