segunda-feira, 18 de março de 2013

Trem Dele

Caminhamos por cerca de 5 horas.
Algo chama. Queima.
É o pé no asfalto, é o que falta, nada pela frente a pedir: venha!
Fomos.
Falta pouco agora.
O balão da esperança vai subir pra sempre na crosta lunar que grita casa, grita quem é você, grita raiz!
Escuto o sussurro de Beatriz.
Quando no ar, voo finalmente virando vento. E caminho no rumo do coração que compassa o passo atrelado ao trem do tempo...

Nenhum comentário: