segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Voo



Quando cheguei a Santiago de Compostela, em 2009, imaginava que meu segundo livro seria sobre o Caminho. 80 páginas depois, descobri que não. Que ainda havia muito a caminhar para que esse livro fosse escrito.

2012: dia primeiro de novembro, dia de todos os santos, dia do lançamento de V ENTE, meu segundo livro, esse de poemas. Uma emoção muito forte toma conta de mim.

Dois meses antes, recebo um email que mudaria tudo, que me indicaria um novo caminho a seguir, o Caminho do Coração.

O lançamento de V ENTE foi muito bacana. Até o final dessa semana, ele chega a algumas livrarias de Belo Horizonte:

Floriano - Av. Cônsul Antônio Cadar, 147, Santa Lúcia.
Livraria Belas Artes - Café Belas Artes Liberdade, R. Gonçalves Dias, 1581, Lourdes.
Canto do Livro - Ponteio Lar Shopping.
Mineiriana - Rua Paraíba, 1419, Savassi.
Livraria Ouvidor Savassi - R. Fernandes Tourinho 253, Savassi.

(por enquanto!) E até o momento, 310 livros vendidos, o valor dos 500 livros doados ao Novo Céu, muitos emails, telefonemas, matérias de jornal e revista positivas... tá que tá ventando!

Nesse último final de semana, iniciei minha Odisséia. Ulisses mambembe, passarinho que mora na gaiola aberta por opção, quer voar, acorda 5:20h. Amanheci. Raiei com o sol, peguei minha mochila que fiz o Caminho de Santiago, minha velha e boa bota que percorreu comigo 830km à pé, meu ânimo que estava no fundo da terceira gaveta, do lado direito do armário, e fui ter com a vida, ser com a estrada, sentir que ainda há tempo. Não foram precisos nem 2 km para que a emoção tomasse conta de mim, na ladeira que levava ao hospital de nome São Francisco...

Sim, coincidências não são à parte pra quem já fez ou faz Seu Caminho. Fazem parte. Participam. Caminhei 13km em 2 horas e meia, percurso muito íngreme. Ao voltar, me troquei e corri 6km. Preciso perder algum peso e tenho pouco tempo pra isso. Tenho pouco templo pra isso. A viagem está marcada na minha cabeça.

Serão mais de 2.500km caminhando. O Caminho de Assis, o Caminho de Santiago e o elo entre os dois: Eu. Serão três meses de caminhada: o Caminho do Coração. No domingo, a foto tirada revela que o horizonte é belo, o céu azul, e que, por mais morros, vales, rios, travessias, fronteiras que tenha, não há limite para o que traduz o suor de meu rosto. Sabe, não me interessam as cicatrizes, não são elas que me movem. No meu peito bate um Coração de Peregrino.

Como bem disse Robert Frost, duas estradas divergiam no bosque no outono. Como ele, decidi trilhar a menos percorrida. Afinal, sou só um único viajante. Confesso, espero que isso também faça a diferença, poeta.

Você é convidado a acompanhar a preparação dessa saga pessoal. Quem sabe quais sementes irão ser deixadas ou encontradas no Caminho?

Voo com Deus. Vento.




Nenhum comentário: