sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Deus é danadinho


Ainda estou de férias. Na verdade, feriado. Até 15 de novembro, apenas de plantão.

De ressaca do lançamento do livro V ENTE, que chegou no Memorial Minas Gerais Vale, em 01/11/2012.

Ressaca boa, devo dizer. Contabilidade feita, foram mais de 150 pessoas no lançamento, Vendemos cerca de 280 livros contando a pré-venda e a venda no dia do lançamento. Quando voltar a BH, vamos agilizar a venda do V ENTE nas livrarias. Ser só é bom mais é ruim, é ruim mas é bom, depende. E nunca se está só de fato, quando se escolhe caminhar no H Á MAR.

Foram tantos amigos que ajudaram que não há como, exatamente, agradecer. Manifestei meu agradecimento lá, no dia do evento, mas nada é realmente suficiente pro tanto que foi lindo, todo mundo de mãos dadas, pensando em alegria, doação, amizade, amor, carinho. É brega. Mas é verdadeiro. Flor, arco-íris, azul, dourado, sorriso, tudo é brega, O amor é brega. A alegria é brega. Mas é ducaralho (e isso não é palavrão, é força de expressão contemporânea).

Estou aqui, em uma sala de embarque de um aeroporto fechado, aberto pra dentro de mim, voos que vem e que vão, de agradecimentos, de toques sobre o trabalho, de comentários sobre o livro, de encontros meus com leitores, de gente que nem me conhecia e que manda email curtindo, perguntando, ou querendo comprar... O mundo dá voltas. E nós, nele.

Ouso silenciar-me, querendo me escutar. Me-dito. E decido caminhar.

Ainda não estou com o recibo do Novo Céu, mas a doação chegou inteira, e foi bem recebida, com carinho por todos. Agora, cabe a mim vender os livros que faltam. Ainda bem que faltam. Quanto mais falta, mais Deus. Demorei muito pra descobrir isso. Antigamente eu achava que Deus era tudo. Feliz, descubro o contrário. Deus é um menininho danado mesmo...

Nenhum comentário: