segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Sabia? O ovo azul do sabiá.

Ela está cada dia mais linda. Não há um dia só que não suspire, uma, duas, três vezes.
"-Ai, papai..."
Seu cabeludo topete, vassourinha desengonçada, dá um ar mais engraçado, divertido, ao seu jeitinho assim assim de ser. Sua impaciência e seu jeito aham-Cláudia-senta-lá, como diria a Xuxa-tv-Manchete, são de admirar. Nos resta a espera.
Do contato, da oportunidade, do abraço, do que me contou da última vez em que encontramos.
É o máximo ela falar "papai". E olhar com esses olhinhos aí de cima, esse topete aí de cima, esse pega rapaz que nem sou tão rapaz mais minha filha, essa boquinha de coração que eu sei de quem puxou.
Franze a testa mesmo, filha. Esse mundo é assim.
A gente tem todo tempo do mundo pra suspirar junto.
Olha, segue o ovo de sabiá que tinha no sítio neste final de semana e não pudemos ver juntos. Tirei a foto no celular pra lhe mostrar.

Nenhum comentário: