segunda-feira, 3 de outubro de 2011

as crianças e as crenças crescem.

Nada como a certeza do amanhã.
O amanhã pode não me ter, pode não ter remédio, pode não ser, pode não ver, mas vem.
Diferente do hoje, amanhã hoje mudado, ontem de um dia que nem sei.
Amanhã melado, amanhã sou vivo, amanhã sou forte, amanhã já morto, amanhã talvez, um hoje ainda mais feliz.
Um hojunto, um hojentil, um hojusto, um hojá passou.
Amanhã espera amanhã.
Amanhã antes de um ontem que nem importa.
De mora.
Amora. A morada.
Lugar casa do quero estar.
Enquanto durar.

Nenhum comentário: