sexta-feira, 16 de setembro de 2011

provocoração

Olha atentamente. Se maravilha com pouco. Sorri.
Espia o mundo, se espanta, questiona e suspira.

É muita coisa mesmo.

Espera um pouco, deixa eu prestar atenção no seu colar.
Eu conheço este símbolo.
Eu sei o que quer dizer.

Mexe os dedos das mãos lentamente, franze o cenho apertando o olho.
Os cílios esbarram no mundo. 
Expira.

Olha pra lá, olha pra cá, resolve. Quer experimentar.
Esse colar é meu, deixa eu colocar na boca. Deixa eu engolir, experimentar, deixa fazer parte do meu ser inteiro, deixa ser eu. 
Deixa, ser. Eu.

Eumundo. 

Eus. 

Deus.


Enquanto provoco minha filha, meu coração me provoca.


Nenhum comentário: