sábado, 22 de janeiro de 2011

nãoleiasenãoforchegar

imagem


não quero mais escrever nem fudendo saco essa coisa essa chatisse essa mesmisse essa monotonia esse jeito triste de cobrar de consumir de ir ao shopping de ser mineiro de desconfiar de pisar na bola de gostar de dizer que gosta de sentir sem que os outros sintam de ter pesadelo e acordar quase todo dia cinco horas da manhã puto porque as pessoas não suportam a verdade o querer o amor real e infinito o seu jeito de amar e pronto o cacete a quatro e tem outra que detesto ter que provar o tempo todo que meu coração é maior que essas coisas e que eu queria mesmo era estar interessado em outro tipo de coisa e partir pra sempre sem se preocupar com a parte partida que fica e tal e coisa até porque quando esse tipo de coisa tem que te preocupar é porque partir e não partir não interessa e se você for pensar nessa gente mesquinha que não sabe porra nenhuma do que está falando não sabe sequer o nome da coisa o que está por trás das coisas todas e o que vem pela frente até porque o passado não existe e essa merda de futuro é uma ilação do cacete e a bosta dessa quantidade de babaca que insiste em achar que ouvindo uma versão de qualquer história tá pronto pra sair cagando regra e arguindo e julgando quem quer que seja porque no fundo não tem cu pra aguentar a verdade e a impressão de que a verdade em si talvez não importe já que as virtudes têm que ser pisadas e repisadas com o objetivo único de chegar a lugar algum já que o resumo de Cristo já resolve tudo já que amar ao próximo como a ti mesmo é mais do que suficiente e não me venha com esse papo de que blog serve pra alguma coisa porque essa in-significante significação e nada acabam sendo a mesma coisa já que a temporalidade volátil da existência dessas reflexões dados conceitos acabam por se somar ao oceano de um centímetro de profundidade que virou a internet porque no fundo no fundo todo mundo afoga no fundo no fundo ninguém quer saber no fundo no fundo eu sou mais eu e o que eu sinto pela pessoa que está ao meu lado de verdade agora neste exato momento aliás deixe-me olhar para o lado para ver quem está aqui já que



3 comentários:

É ISTO disse...

Du K!

Marcela disse...

Ui. Que alívio. Beijos montes.

Bê Sant Anna disse...

Valeu galera. Outro comentário ótimo foi o "SUA MÃE DEVIA LAVAR SUA BOCA COM BUCHA E SABAO!!!", que me mandaram e eu morri de dar risada...