quarta-feira, 17 de novembro de 2010

talvez esteja debaixo da bancada da cozinha



O humor antecede o amor, disse Erica. Diz ela: saboreleio seu blog.
Influenciada ou não, saboreleio é o máximo.
Tenho saborelido algumas coisas, Erica.
Com ou sem amor, com ou sem humor.

Comecei finalmente a ler um livro que ganhei no natal passado: La Sombra del Viento.
Esse eu tenho saborelido com aMOR. Com muito Amor.
É que Barceloni me parece mais perto lendo o livro. Sim, resolvi mudar o nome de Barcelona.
Eu posso, Barcelona é minha.

A minha Barcelona é única, é toda, é tudo, é Barceloni.

Da última vez que estive lá, passei em baixo do arco-íris (clique e veja que é verdade), dentro do avião, no meu pouso depois da grande tempestade. Um ano se passou. Eu voltava do Caminho de Santiago e havia chovido e lavado toda a sujeirinha que eu e Barcelona acumulamos ao longo de nossas muitas vidas. Eu, de coração novo, em festa, em ebulição, em dúvidas, em gritos. Nessa época, meu coração ia na frente, que já andava por si só, tal o com-passo revelado no Caminho.
Nem dá pra dizer. Meu próximo livro tá quase pronto, vai explicar isso melhor.

Fiquei pensando onde tenho errado nisso que a moça Erica disse sobre o humor e o amor. Ainda não descobri.

Uma vez, ela (não! a Erica não, uma companheira) chegou do trabalho e eu estava de avental, cozinhando. Achei que isso era humor, achei que isso era tempero, achei que o amor poderia ser prato principal. Não teve graça nenhuma. Queimou a expectativa, desandou a emoção, azedou o encanto.

Tudo que eu queria, era poder ter feito isso em Barceloni.

Ainda vou descobrir o que procuro.

Créditos foto: Elisa Valero, por Facebook

Nenhum comentário: