quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Sobre Poodles e a Legião Estrangeira

Estou mal de gripe. Febre desde segunda, comecei os antibióticos na terça, ontem tirei xerox do pulmão e da cara (face, você sabe...) e estou de molho no sítio dos meus pais pra ver se eu melhoro até amanhã. Suando igual tampa de marmita, fui obrigado a ficar vendo filmes e me entediando com o barulho da chuva.

Num deles, fraco, produção francesa, uma cena chamou a atenção.

O filme se chama O Último Vôo. Bom, se o nome for esse mesmo em francês, aí sim vou achar o filme uma porcaria. A tradução é O Último Vôo. Como estou com a capa da locadora, nem sei o nome real.

  1. uma mulher piloto vai tentar buscar seu amor perdido no deserto do saara. Ele também é piloto e desapareceu no deserto. (claro, o título aí já fode - desculpe, mas é verdade - o filme)
  2. ela encontra com um tenente puto com um capitão porque ele era amiguinho dos Tuaregues e o capitão que chega sem avisar começa a bancar de eu-sou-francês,-sou-eu-quem-manda-aqui,-cambada-de-macaco-que-anda-de-camelo
  3. a mulher pede ajuda ao capitão pra achar seu amante e ele fala que ela ficou doida, que o amante dela já virou miragem
  4. o tenente dá porrada no capitão depois dele arrumar uma puta briga com os Tuaregues que não tinham nada que ver com a história e tavam lá no seu oásis tranquilos, sem preocupar com Napoleão
  5. os dois conseguem fugir e vão pro meio do deserto - ela achando que vai encontrar o amor, ele achando que arrumou alguma coisa pra fazer no deserto

Bom, vamos à cena, que tá ficando comprido isso aqui:

Sol na moleira, dias seguidos, nem o camelo aguenta mais. Até ele já tá achando que é um poodle de tanto calor e delírio.
Finalmente, ele fica puto com ela e grita: (as mulheres fazem isso com a gente às vezes, talvez o tenente só tenha esquecido porque passou muito tempo sozinho no deserto)

- ME FALA QUE DIREÇÃO SEGUIR!!!! PRA DIREITA, PRA ESQUERDA, PRA FRENTE, PRA TRÁS!!! PRA ONDE???? PRA ONDE????

Ela olha pra um lado, pra outro, pra dentro.
Chora um pouquinho e diz baixinho:

-vamos, temos que continuar.

Se não fosse essa cena e a beleza da mulher, o filme estava perdido desde o título (ou de sua tradução).

Enfim, não vejam o filme. Afinal,
  1. o vôo é o último;
  2. quando estamos no deserto, o importante é seguir, mesmo sem saber pra onde;
  3. as mulheres vão sempre nos irritar, não importa o que façamos;
  4. elas sempre têm razão.

4 comentários:

Rachel Murta disse...

Acho que o vôo (ainda com acento até 31/12/10 e em protesto contra a nova norma) pode ser só mais um, sem necessariamente ser o último; que é importante seguir estando no deserto ou em qualquer lugar; e que as mulheres só irritam os homens porque elas têm sempre razão.

Renata Feldman disse...

Irritante o item 3!
Melhoras, amigo!

Bê Sant Anna disse...

Eu sabia que vocês duas iriam comentar. Se vocês soubessem OTANTO que se parecem, iriam ficar encabuladas... Bê ijos nas duas queridas.

GABI disse...

O filme pode ser ruim, mas se levou alguem a conclusőes tão sensacionais, não deve ser o pior. Na verdade, adorei rsrsrsrs