sexta-feira, 16 de julho de 2010

simplesmanteamente


A saldade temprana
que tempera a idade
quase sempre engana
quem não tem maldade

Ouso acreditar
na falta do tempo
que juntos não fomos
por falta de espaço

Sinto ter-te, aço
pele e descompasso
tanto tudo toda
neve onde passo

Corro mais um pouco
suo internamente
veia, tão somente
ama, coração!

Rezo ainda em choro
que kronos me encante
se não mato, morro
simplesmenteamante...

Nenhum comentário: