segunda-feira, 17 de maio de 2010

Vírgula


Nem descobre um jeito
Nem guarda um segredo
Nem posso dizer nada
Nem posso dizer tudo
Nem sou seu tanto assim
Nem sou assim seu tanto
Nem escuta o meu pranto
Nem me entende um pouco
Nem conduz meu corpo
Nem mostra o carinho
Nem abusa do vinho
Nem vem quando canto
Nem te vi no meu sonho
Nem lê quando escrevo
Nem descobre onde falta
Nem falta descobrir
Nem me falta coragem
Nem medo que atrapalha
Nem basta de ser
Nem escuta o querer
Nem sabe de mim
Nem pontua o poema
Nem?

Nenhum comentário: