terça-feira, 3 de novembro de 2009

BOB and I

"- ...até as árvores tão com uma cor diferente!...", disse o Ramiro, ao comentar comigo sobre o que está sendo voltar do Caminho de Santiago.
Eu não sei, Ramiro.
Tudo me parece diferente agora. Preciso de um tempo, preciso de um espaço. Olho para as pessoas à minha volta e elas me parecem outras. É como a música "Lente do Amor" de Gilberto Gil. Olhar o novo é simples. Olhar de novo pode ser complexo. Ainda mais se se tem um novo olhar. Estava tudo aqui. Estava tudo ali. Mas algo mudou...
Maravilhar-se com as coisas simples tem um gosto especial. Olhar as árvores e percebê-las com novas cores tem um sabor indescritível.
Quem quer olhar o novo? Quem quer olhar de novo? Quem deseja um novo olhar?
Inspiro, agora mais forte, e caminho. Continuo. Contínuo.
Até lá, no Caminho de Santiago, é possível fincar o novo como se fosse uma bandeira do descobrimento... Quando comprei em uma festa popular um balão do BOB ESPONJA e decidi caminhar com ele, muitos peregrinos que me viram se espantaram. É bom o espanto saudável. E em alguns casos, MUITO engraçado...
Tente. Não precisa estar no norte da Espanha pra fazer isso. Você pode se surpreender.

Nenhum comentário: