segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Dr House




Os fãs do Dr.House talvez não tenham atinado pra isso, mas ele é simplesmente uma imagem fiel do que quer ver o ser humano moderno. Com sua deficiência estampada na testa, ou melhor, na perna manca, nas dores que sente, enfim, o Dr. House acaba por representar o Sujeito marcado pela falta. E em seu caso, isso é evidente. Me questiono: será que por isso as pessoas param pra ver um acidente na rua? Sinceramente, não acredito que "o povo gosta de desgraça", como dizem. Acho, sim, que é como ver o Dr. House. É como se aquilo que em nós é escondido (ou tentamos esconder a qualquer custo), nele é óbvio, evidente, está lá pra todo mundo ver. E o que apreciamos é que, mesmo marcado, mesmo "defeituoso", House encanta, House "chega lá"... Não é o que buscamos? Mesmo com nossos defeitos, que insistimos em não colocar pra fora, somos aqueles que querem chegar lá, que querem encantar, que querem vencer, enfim... E ver um acidente na rua é como ver a obviedade da falta, do buraco. É como ver que não estamos sós em nossa miséria humana. Ah, se a gente tivesse uma bengala, mas fosse genial como o Dr. House! Sem dúvida, nossas dores não seriam menores. Mas seria bem mais interessante viver. 

5 comentários:

PaTi disse...

eu amo house. é meio masoquista assistir, já que sou hipocondriaca. mas amo o sarcasmo dele. que nem quando a médica chegou informando os sintomas de um paciente:

- é epilepsia. dá um capacete pra ele, decretou
Beijin
PaTs

Naninha disse...

1. Seu coração bate mais forte quando você pensa na pessoa
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: taquicardia pode indicar fibrilação ventricular ou infante do miocardio. Você está tendo um ataque cardíaco
2. Tremor das mãos e outras partes do corpo
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Doença de Parkinson
3. Sorriso constante
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Paralisia de Bell
4. Esquecimento, incapacidade de concentração em tarefas simples
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Mal de Alzheimer
5. Tesão constante
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Ninfomania ou Satiríase ou, ainda, em casos mais graves, Priapismo
6. Fraqueza nos joelhos e explosões de energia quando ele ou ela chama ou se aproxima
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Esclerose múltipla
7. Incapacidade de parar de pensar na pessoa em questã0
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Transtorno obsessivo-compulsivo

8. Manchas escuras no pescoço, seios e… ahn… outras partes macias
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Leucemia
9. Insônia
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Hiperplasia Prostática Benigna
10. Sentir que você pode cheirar, ouvir ou até ver a pessoa mesmo em sua ausência
Você pensa que é: amor
O que o Dr. House diz: Esquizofrenia

Bê Sant Anna disse...

adorei, Naninha!

Anônimo disse...

Achei o texto ótimo.
Gostaria de complementar com minha opinião de que o Dr. House representa também a frieza da sociedade moderna com seus objetivos precisos e indiferentes à vida que passa ao redor.
É isso.
Abraços

davidorganico disse...

Achei o texto ótimo.
Gostaria de complementar com minha opinião de que o Dr. House representa também a frieza da sociedade moderna com seus objetivos precisos e indiferentes à vida que passa ao redor.
É isso.
Abraços